EXPRESSÕES POPULARES

EXPRESSÕES  POPULARES  BRASILEIRAS

  • 20 ver, 100 querer. (01) (Bras-net, SP)
  • 60 no bar, 70 sair, 100 pagar, eu mando a polícia 20 te buscar. (02) (Bras-net, RJ)
  • 70 me passar, passa, mas 100 atrapalhar. (03) (Bras-net, RJ)
  • A água corre para o mar. (RJ)
  • A água dá, a água leva. (RJ)
  • A água é a melhor bebida diet. (Bras-net, SP)
  • A água silenciosa é a mais perigosa. (Bras-net, SP)
  • A águia não se detém caçando moscas. (SP)
  • A agulha é pequena e delgada, mas sustenta uma família inteira. (CE)
  • A amar e a rezar, ninguém pode obrigar. (SC)
  • A amizade é uma gota que pinga no cálice da vida para diminuir seu amargor. (Bras-net, SP)
  • A aranha vive do que tece. (CE)
  • A arma do boi é o desgosto do homem. (Bras-net, MS)
  • A árvore se conhece pelos frutos. (RJ)
  • A assombração sabe pra quem aparece. (GO)
  • A bandeira do Corínthians é como desódorante, só vive debaixo do braço. (Bras-net, SP)
  • A beleza empolga a vida, o mérito conquista a alma. (Bras-net, SP)
  • A boa vontade faz do longe perto. (Bras-net, SP)
  • A boca fala do que o coração está cheio. (RJ)
  • A bom gato, bom rato. (MG)
  • A caixa menos cheia é a que mais chocalha. (ES)
  • A cal é virgem porque só lida com brocha. (Bras-net, SP)
  • A calunia é como carvão, quando não queima, suja a mão. (Bras-net, SC)
  • A carapuça é pra quem a veste. (RJ)
  • A caridade abre as portas do céu. (Bras-net, SP)
  • A cobra maior engole a menor. (CE)
  • A coelho ido, conselho vindo. (PE)
  • A coisa mais profunda em certas mulheres é o sono. (Bras-net, SP)
  • A colher é que sabe a quentura da panela. (MG)
  • A conta dos vivos quem faz são os mortos. (MG)
  • A corda sempre arrebenta do lado mais fraco. (RJ)
  • A coruja acha os seus filhos lindos. (RJ)
  • A cotia de tanto dar perdeu o rabo. (Bras-net, SP)
  • A couve requentada e a mulher a casa tornada jamais serão bons. (RS)
  • A culpa condena. (RJ)
  • A culpa ficou solteira. (Bras-net, SP)
  • A cultura é a única riqueza que os tiranos não podem confiscar. (Bras-net, SP)
  • A desgraça de quem pede é sujeitar-se a quem tem. (SP)
  • A dor ensina a gemer. (SE)
  • A economia começa com a falência. (Bras-net, SP)
  • A economia é a base da porcaria. (RJ)
  • A economia é a base da prosperidade. (RJ)
  • A esmola, quando é muita, o santo desconfia. (RJ)
  • A esperança é a ultima que morre, mas morre. (Bras-net, SP)
  • A esperança é a última que morre. (Bras-net, RJ)
  • A esperança é sempre a última coisa que morre. (Bras-net, SP)
  • A esperança só morre junto com a gente. (Bras-net, BA)
  • A existência é a eterna procura da felicidade. (Bras-net, RJ)
  • A experiência é mãe de todas as ciências. (RS)
  • A experiência é a mãe da sapiância. (SP)
  • A experiência vale mais que a ciência. (RS)
  • A fé nas obras se vã. (MG)
  • A felicidade está onde a pomos, mas nunca a pomos onde nós estamos. (Bras-net, SP)
  • A felicidade não é o lugar para onde se esta indo, é a viagem. (Bras-net, SP)
  • A felicidade não é um destino onde chegamos, mas sim, uma maneira de viajar. (Bras-net, SP)
  • A felicidade não traz dinheiro a ninguém. (Bras-net, RS)
  • A fome é o melhor tempero. (PE)
  • A fome faz a onça sair do mato. (MS)
  • A força da corrente está no elo mais fraco. (RJ)
  • A fórmula da felicidade é não viver do passado, nem do futuro, mas viver do presente. (Bras-net, SP)
  • A franga canta porque quer galo. (Bras-net, SP)
  • A galinha do vizinho é sempre mais gorda. (Bras-net, SP)
  • A gato pintado não se confia a guarda do assado. (GO)
  • A gente é que sabe onde o sapato aperta. (RJ)
  • A gente só fecha a porta depois de roubado. (Bras-net, SP)
  • A grama do vizinho é sempre mais verde. (Bras-net, ES)
  • A grandes males, grandes remédios. (SP)
  • A honra é como o vidro, quebrando, não solda mais. (RJ)
  • A intenção faz a ação. (SP)
  • A justiça divina tarda, mas não falha. (RJ)
  • A Kombi falando: "quando eu crescer, quero ser um caminhão". (Bras-net, SP)
  • A lã não pesa pra ovelha e a barba não pesa pro bode. (Bras-net, RS)
  • A letra prescreve, quando o pilantra assina. (Bras-net, SP)
  • A letra prescreve, quando o velhaco assina. (SP)
  • A língua bate onde dói o dente. (RN)
  • A luz no fim do túnel, é um caminhão no sentido contrário. (Bras-net, SP)
  • A má pele não se muda. (RS)
  • A má ação fica feia pra quem a faz, não pra a quem recebe. (RJ)
  • A má erva mata a boa. (RS)
  • A maneira mais rápida de se tocar uma boiada é devagar. (Bras-net, MS)
  • A mata é virgem porque o vento é fresco. (Bras-net, SP)
  • A melhor espiga é pro pior porco. (MG)
  • A melhor espiga é sempre para o pior porco. (MS)
  • A melhor esposa e a que se comporta como dama na sociedade e como uma puta na cama. (Bras-net, SP)
  • A mentira tem pernas curtas. (Bras-net, SP)
  • A moeda tem duas faces. (SP)
  • A morte faz todos iguais. (RJ)
  • A morte liquida as contas. (RJ)
  • A morte nivela todos. (RS)
  • A mulher chora antes do casamento; o homem depois. (Bras-net, RJ)
  • A mulher do vizinho é sempre mais magra do que a nossa. (Bras-net, SP)
  • A necessidade faz a lei. (RJ)
  • A necessidade faz o ladrão. (RJ)
  • A noite é boa conselheira. (RJ)
  • À noite, todos os gatos são pardos. (RJ)
  • A ocasião faz o ladrão. (RJ)
  • A ociosidade é a mãe de todos os vícios. (SP)
  • A oportunidade faz o ladrão. (MG)
  • A ordem é rica, mas os padres são poucos. (SC)
  • A paciência tem limites. (PI)
  • A palavra é como a abelha, tem mel e ferrão. (SC)
  • A pão duro, dente agudo. (GO)
  • A perseverança tudo alcança. (RJ)
  • A pessoa é grande quando respeita os pequenos. (Bras-net, RJ)
  • A pomba e o passarinho da Paz, e a mulher a paz do passarinho. (Bras-net, SP)
  • A prática faz o mestre. (SP)
  • A preguiça anda tão devagar que a miséria alcança. (Bras-net, MG)