MINHA BARRA DA ESTIVA

 

       Barra bonita nem imita, barra bela só aquela, barra feliz por um triz, barra rica se complica, barra pobre me comove, barra viva me excita, barra morta me acorde, barra dos boles é agora, barra dos mandaias tem a hora, barra dos burgueses é injustiça, barra dos camponeses é outrora, barra da folia é barra center, barra das drogas é barra pesada, barra velha é da estiva, barra nova é história...

        Quer sossego vá ao recanto, riqueza é no morro do ouro ou na prata, pedra é no ponto da pedra ou riacho das pedras, informação vá à placa, lugar de santo é no são Felix, são domingos, santo amaro ou são Jorge, novidade é na rua nova, regue é na babilônia, superação é no triunfo ou na vitória, se queres exercitar vá ao saltador, pirão é na farinha molhada, mato é na mata, mateiro, moitinha ou capoeira, morro é no pé do morro ou morrinho, cachoeira é na cachoeirinha ou cachoeira grande, limite é na extrema, pontualidade no ponto velho, passagem é na Santana, rio é no rio preto ou Paraguaçu, brejo é no brejão, chapada é na chapadinha, curral é no capão, serra é no ginete, gerais é no geraizinho, mina é no minador, pasto é no pastinho, flores é no bom jardim, lago é na lagoa, lajedo e no lajedinho.

        Diante de tamanha variedade isto não é o fim...

                                           (Cronista Pedro silva Pereira)